Destaque

03/02/2021

Demarcação de pontos de referência e coleta de solos na BHP III

Gustavo Ribas Curcio1, Annete Bonnet2

Decorridos praticamente dois anos e meio, o Projeto PronaSolos PR encontra-se com algumas fases finalizadas. A exemplo, o processo de demarcação de pedossequências – base de referência para as ações do levantamento de campo, está concluído. Da mesma forma, as ações de coletas de amostras de solos contidas nas citadas pedossequências também foram todas efetuadas.

O processo de demarcação dos pontos de referência previsto para as 25 cartas, envolvendo pontos amostrais e observacionais, compreende 87 folhas e está apresentado na Figura 1. Foram demarcadas 1.093 pedossequências, cada qual com 4 pontos de referências (posições de encosta - superior, média, inferior e planície), perfazendo 4.372 pontos de referência.

Destas, 361 pedossequências são de natureza amostral (horizonte superficial e subsuperficial) e 732 pedossequências de natureza observacional (observação morfológica e textural dos horizontes). O levantamento de solos (escala 1:50.000) foi efetuado em toda a área de Bacia Hidrográfica Paraná III - 7.944 km2 – e parte da Bacia Hidrográfica Piquiri – 3.312 km2, totalizando uma área de 11.256 km2 (Figura 1).

Figura 1 – Pontos referenciais – amostrais e observacionais de solos, demarcados na BHP III e em parte da Bacia Hidrográfica do Piquiri.
Figura 1 – Pontos referenciais – amostrais e observacionais de solos, demarcados
na BHP III e em parte da Bacia Hidrográfica do Piquiri.

 

As ações de coletas de amostras de solos efetuadas durante o levantamento de solos também se encontram finalizadas. Assim, foram coletadas amostras em 1.444 pontos de referência, respectivamente, 2.867 amostras. Estas amostras compreendem horizontes superficiais e subsuperficiais (Figura 2).

 

Figura 2 – Pontos de coleta de amostras de solos finalizadas na BHP III e em parte da Bacia Hidrográfica do Piquiri.
Figura 2 – Pontos de coleta de amostras de solos finalizadas na
BHP III e em parte da Bacia Hidrográfica do Piquiri.

 

Além disto, foram demarcados 2.928 pontos observacionais, dos quais 2.682 já foram realizados em nível de campo. Restam, portanto, 246 pontos ainda a serem executados a campo, condição a ser concluída em março de 2021. Ademais, foram feitos 241 pontos observacionais extras para obtenção de informações adicionais exclusivamente de solos e suas distribuições nas paisagens (Figura 3).

 

Figura 3 – Pontos de observação de solos para obtenção de informações morfológicas e texturais na BHP III – BHP III - e parte da Bacia Hidrográfica do Piquiri – BHP, ainda por terminar.
Figura 3 – Pontos de observação de solos para obtenção de informações morfológicas e texturais
na BHP III – BHP III - e parte da Bacia Hidrográfica do Piquiri – BHP, ainda por terminar.

 

Cabe salientar que os pontos observacionais - onde se obtém informações de uso e relevo combinadas a morfologia de solo e textura - servem para dar suporte às ações do levantamento, a exemplo, formação de unidades de mapeamento de solos, constituintes básicas dos mapas de solos.

1 – Pesquisador da Embrapa Florestas – gustavo.curcio@embrapa.br

2 – Pesquisadora da Embrapa Florestas – annete.bonnet@embrapa.br

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.