Destaque

02/08/2019

PronaSolos Paraná: ações de laboratório no primeiro ano

Gustavo Ribas Curcio1; Annete Bonnet2, João Henrique Caviglione3

 

 

Neste mês de junho de 2019, o projeto PronaSolos Paraná completou seu primeiro ano. As atividades de campo em coleta de amostras e observações realizadas em solos e vegetação foram apoiadas por atividades de laboratório, tanto de geoprocessamento como de análise de solos.

Até o momento, 752 amostras de solos foram coletadas e enviadas para análises química e granulométrica de rotina. Nestas amostras, também está sendo realizada o fracionamento da fração areia, que é importantíssimo nos estudos de erosão de solos. Estas amostras foram coletadas nas Cartas Topográficas de Cascavel, Bom princípio, Ouro Verde do Oeste, Toledo e Quatro Pontes. Atualmente foram iniciadas as coletas na carta de Palotina.

No Laboratório de geoprocessamento, as atividades de apoio de campo e elaboração das bases digital, seguem com 9 cartas base geradas, cobrindo cerca de 6.000 km2. A interpretação da hidrografia finalizou 14 cartas (figura 1). A interpretação da hidrografia consiste em identificar as nascentes, estimando a sua localização mais provável, quando não levantadas a campo. Também é estimada a localização de córregos e cursos d’água com largura inferior a 10 metros, com área de preservação permanente - APP de 30 m, bem como rios com largura superior a 10 metros, e APP de 50m. Ainda são identificados lagos e represas maiores que 1 ha.

 

Das 14 cartas com hidrografia, 6 cartas já possuem a área de preservação permanente - APP em curso d’água, nascentes e lagos estimados e identificadas (figura 2). Estas bases de dados, geradas pela interpretação das imagens e análises laboratoriais, estão sendo integradas aos levantamentos de campo, promovendo a geração de uma base de conhecimento na escala de detalhe entre 1:50.000 e 1:10.000.

Até o momento, a grande base de dados e informações do projeto apresenta 4.235 nascentes mapeadas, com 6.983 km de rios traçados e 19.422,4 ha em APP delimitados e identificados, além dos dados e informações de solos e vegetação levantadas a campo descritos no ultimo destaque.

 

1 – Pesquisador da Embrapa Florestas – gustavo.curcio@embrapa.br

2 – Pesquisadora da Embrapa Florestas – annete.bonnet@embrapa.br

3 – Pesquisador do IAPAR – jhcaviglione@gmail.com

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.